All About     Blogosfera     Conversas à mesa     De fones     Faculdade     Opinião      Pé na Estrada     +

Três de Março de 2016 || Traçar da capa

Fotografia da minha autoria (Instagram:@safrodrigues).
Não a utilizar sem autorização prévia.
Completado o meu segundo natal na Faculdade de Direito de Lisboa já só pensava, cheia de euforia, que podia começar a minha contagem decrescente para o grande dia. Ao contrário de muitas faculdades, nós não deixamos de ser caloirinhos logo no primeiro ano. Porém, lembro-me perfeitamente da alegria que tive quando vi muitos amigos meus a darem este passo académico. Acreditem que fiquei babadíssima por vê-los crescer num curso que é deles. Eu também luto pelo meu sonho, pela minha vida profissional. Tenho a garra e a ambição necessária para poder levar para a frente os conhecimentos que Direito me dá, por isso, eu estava igualmente ansiosa para poder representar a minha segunda casa de uma forma muito mais forte e intensa, se me permitem.

O dia de ontem foi um autêntico corrupio, mas mesmo assim demasiado lento para quem traja pela primeira vez. Um dia cheio daquelas dúvidas legítimas de última hora - A gravata... Será que está bem posta? E a capa... Como é que se dobra? -, com uma máquina fotográfica atrás para não nos esquecermos de nenhum pormenor. Horas e horas a ouvir elogios que sabem bem e a tentar não esquecer o elemento fundamental do dia, a capa, em qualquer lugar. Pensos e mais pensos para uns sapatos que não são, de todo, simpáticos para os nossos pés. Porém, nisto sinto-me uma super-mulher, porque não tive quase nenhumas dores e não desejei a todo o tempo os meus ténis.

Uma cerimónia. Um traçar ao fim da tarde e ao ar livre, como manda a tradição, ao som da tuna. Uma faculdade de Direito que parou para ver mais uma geração crescer. Lágrimas em cada canto com os discursos emotivos dos padrinhos. O cheiro da cerveja entranha em cada capa e em cada cabelo como no dia em que chegámos ali pela primeira vez. Novos veteranos conscientes dos valores e princípios que querem fazer chegar aos que aí vêm. Cânticos em cada recinto. Alegria e amigos a partilharem o quão foi bom estes dois anos.

Acreditem, foi um dia que ficará para sempre guardado no meu coração!

13 comentários :

  1. Já tracei a capa há quase 3 anos e ainda me lembro de todos os momentos e emoções como se fosse hoje. É inesquecível, Sara. Muito boa sorte para as tuas futuras etapas :)

    ResponderEliminar
  2. O dia em que trajamos pela primeira vez e nos traçam a capa fica marcado duma forma que não conseguimos explicar mas que quem vive o momento com a mesma intensidade consegue compreender. Tão bom saber que valorizaste esse dia e o guardas com o maior dos carinhos...! :)

    ResponderEliminar
  3. Também trago o meu traçar no coração :)

    ResponderEliminar
  4. Fizeste-me lembrar quando me traçaram a capa e, mais recentemente, quando tracei a capa do meu afilhado. Em momentos tão emotivos como estes, as dores nos pés dos sapatos nem se fazem sentir, porque o que interessa é o coração, e esse está cheio de amor. Fico muito feliz por ti :)

    Beijinhos,
    The Lost Louboutin Blog

    ResponderEliminar
  5. Como eu me revejo. Tirei Direito, em Coimbra, há exactamente 20 anos.

    ResponderEliminar
  6. Há momentos que nos fazem transbordar o coração de felicidade *.*

    ResponderEliminar
  7. Aqui não existe essa tradição, mas acredito que tenha sido uma experiência única :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Deve ser uma sensação mesmo excelente! Ando ansiosa que chegue a minha altura ^^

    ResponderEliminar
  9. este texto está a transbordar de felicidade - uma felicidade contagiante! parabéns sara!

    ResponderEliminar
  10. Eu tracei a minha capa o ano passado, no meu primeiro ano. Foi sem dúvida uma das melhores experiências que tive!

    Um beijinho,
    http://secretsofablondie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  11. Por ter estudado em duas faculdades tive a oportunidade/sorte de poder passar duas vezes por algumas tradicções académicas, incluindo o traçar de capa, até mesmo por ter sido em cidades diferentes. E que momentos inesquecíveis.., Dá vontade de ter outra vez, mas se se repetisse vezes sem conta... Acabaria por perder a piada :9

    Gostei do teu blog!

    Beijos,
    http://amiudasempreaandar.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  12. Como veterana e finalista que sou este ano, eu já tracei a minha capa há quase 6 anos (o meu curso é de 6 anos), mas cada vez que a traço mais uma vez é uma sensação inexplicável, só verdadeiramente entendida por quem lá passa, por quem é caloiro, quem é padrinho e agora quem é finalista. Tu mostras a tua ânsia pelo grande dia que ias finalmente traçar a tua capa, eu neste momento tenho ânsia por mais um dia em que a vou traçar ao som do meu Fado de Coimbra no dia em que abanar as minhas fitas ao vento e logo a seguir despir a capa e vestir-me de finalista com a cartola na cabeça e a bengala na mão para me amparar e não me deixar cair. :)

    Foi um desabafo, obrigado por me fazeres recordar. beijinhos

    ResponderEliminar

Qualquer comentário nocivo, relativamente ao conteúdo do blogue ou à integridade dos meus leitores, será eliminado por mim. No que toca a eventuais perguntas estas serão respondidas aqui. Obrigada :)