All About     Blogosfera     Conversas à mesa     De fones     Faculdade     Opinião      Pé na Estrada     +

Faculdade || Um mundo novo


Lembro-me perfeitamente como foi o último ano do meu secundário. Toda aquela ânsia e receio típico de embarcar numa nova fase. Aliás, as conversas entre amigos não passavam do mesmo: Médias, universidades, faculdades... É super normal sentirmo-nos assim. Contudo, tentando abster-me da realidade que vivo na Faculdade de Direito de Lisboa quero-vos dar algumas dicas bastante importantes para quem vai entrar (com o pé direito!) no próximo ano numa faculdade.

1. Escolha do curso. Durante a vossa escolha é bastante importante terem em conta aquilo que mais gostam de fazer. Não sou defensora de escolhermos uma área pela saída profissional que nos irá proporcionar. Obviamente que é um factor muito importante no processo de decisão, mas não se poderá impor àquilo que vamos querer para o resto da nossa vida. Temos que ser felizes no curso que escolhermos. Acreditem que é meio caminho andando para suportar as dificuldades existentes ao longo do nosso percurso académico. Depois de escolherem a área, o (grande) conselho que vos dou é verem as cadeiras existentes em cada faculdade. Aqui está a grande diferença entre o ensino secundário e o ensino superior: Não existe um programa nacional e muito menos disciplinas iguais ou pela ordem semelhante. Por exemplo, em Direito há muitas faculdades que apostam em ter Teoria Geral do Direito Civil no primeiro ano (que foi o meu caso), mas devido ao seu grau de dificuldade, existem outras que a abordam noutros anos. Além disso, os professorem têm toda a autonomia para escolherem as matérias que desejam leccionar. É importante informarem-se e verem as cadeiras com que mais se identificam. 

2. Praxes. Há muitas opiniões negativas sobre as praxes. Poucas delas legítimas. Na minha faculdade não há muito esse hábito, não passamos meses a cantarolar as músicas do curso (com muita pena minha!) e não andamos sempre trajados, talvez porque o curso não nos permita roubar tempo com elas. Contudo, eu acho as praxes importantíssimas para quem vai para uma nova casa. É um método de integração, mas sobretudo de uma passagem de valores fundamentais para suportarem um curso que, para vocês, é novo. 

3. Não vás naquilo que os mais velhos te dizem. Isto é uma daquelas ideias um pouco controversas. Isto é, é importante ouvirmos o que eles têm para nos dizer, porque há dicas básicas (e fundamentais!) de sobrevivência a um primeiro semestre de adaptação. Contudo, por outro lado fazem sempre questão de nos transmitir comentários negativos sobre alguns professores e algumas cadeiras. Vão por mim, não liguem a essas "dicas" que instalam o terror. Não vale a pena. Acreditem naquilo que vos digo, existem professores que vão com a nossa cara e, por isso, vamos conseguir fazer o cadeirão do ano (nem que seja só pela empatia!), mas também vai haver aquela disciplina que vão odiar e que não percebem como todos a adoram e se empenham ao máximo. É natural e, por isso, descubram por vocês aquilo que o semestre vos vai reservar. 

4. Faculdade é sinónimo de festas? É uma componente muito importante. As festas da faculdade são as verdadeiras festas. Aquelas que vos fazem esquecer que no outro dia existem aulas. Mais, todas as quintas-feiras existem festejos, o que é óptimo para sairmos da rotina chata de aulas/casa! Porém, faculdade não é sinónimo de festas: Têm que se adaptar ao horário e verem quais são as melhores alturas para se divertirem. Há momentos em que se torna quase impossível irem a algum sítio, nem que seja pelas páginas que já estão a deixar acumular com uma frequência na próxima semana. E nessas alturas vão perceber que a maior alegria é conseguirem "salvar" o semestre. Contudo, o grande segredo está em organizar o tempo de uma forma economizadora. 

5. Não tens de ir a todas as aulas. Talvez esta seja a grande alegria que o ensino superior nos dá: A autonomia. Não temos que ir a todas as aulas, a menos que seja marcado falta e vocês estejam a fazer a cadeira num regime contínuo. Isso é bom, estão vocês a pensar. Sim, é perfeito para aqueles dias em que não nos apetece mesmo pensar! Mas tem um lado negativo, como em tudo. Nem todos os professores têm um manual (normalmente são muitos para cada cadeira) e é fundamental irmos às aulas para termos algum suporte de estudo. Porém, não será um dia que vai fazer a diferença e existe sempre um amigo que nos pode facultar aquela aula!

Espero poder ajudar aqueles que estejam prestes a entrar neste percurso académico!

15 comentários :

  1. Adorei o post! Está super detalhado e eu próprio "senti na pele" esses cinco pontos. Quanto ao primeiro, fiz o errado, mas deu o certo. Em vez de me centrar primeiro no curso, centrei-me na faculdade para onde queria ir. No final entrei no curso certo (3ª opção), numa cidade que não me dizia nada. Quanto ao quinto, na minha faculdade (assim como em toda a univ.) temos cartões para passar para não levarmos falta. Claro que existem professores que nem querer saber se estamos na aula ou não, mas existem outros que fazem questão de fazer a chamada.
    Há imenso tempo que queria fazer um post destes, mas estava à espera de Junho/Julho, por isso, vou guardar este post, e quando partilhar a minha experiência, coloco o link lá! :))

    ResponderEliminar
  2. Como não ingressei na faculdade o último ano do secundário acabou por ser um pouco desanimador para mim pelo facto de todas as perguntas que iam sendo feitas das escolhas e assim, mas como não ia acabava por me sentir um pouco deslocada. Ainda assim, são ótimas dicas as que aqui deixas. R: Obrigada Sara :)

    ResponderEliminar
  3. Penso que é um post simples mas com tudo o que se deve saber :)
    Beijinho* e parabéns

    ResponderEliminar
  4. Eu estou agora no 11º e noto que já começa a surgir muito mais frequentemente o assunto "faculdade" nas conversas, principalmente ultimamente por causa de datas de open days de faculdades

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. R: Já, apesar de estar em ciências, quero seguir gestão

      Eliminar
  5. Gostei das tuas dicas! Na minha faculdade também não temos muito essa tradição de fazer praxe.

    Beijinhos
    miya--world.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  6. Adorei! Vou ingressar para o ano na universidade ou melhor dizer este ano e adorei as dicas

    ResponderEliminar
  7. Adorei as tuas dicas, ainda estou no 10° e tenho muito trabalho pela frente antes da universidade, mas a verdade é que está mais próximo do que parece e o tempo passa num instante... obrigada pelos conselhos!

    ResponderEliminar
  8. Mas que ajuda tão boa! Adoro quando vocês trazem-nos dicas em relação à faculdade, tendo em conta que já experienciaram o que é ser-se universitária/(o). Confesso que estou um pouco nervosa/ansiosa em relação à nova vida de estudante, mas estas publicações acabam por amenizar estas emoções. Muito obrigada, a sério!

    Beijinhos.
    avidadelyne.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Sem dúvida que a escolha do curso tem de ser pelos nossos gostos :)
    Estou no último ano da minha licenciatura e estou a adorar! Quanto às praxes, tenho com muita frequência e gosto imenso, penso que as pessoas generalizam muito sobre isto e só pegam nos maus exemplos (que os há, mas é como em tudo), mas é como tudo dizes... é sobretudo uma passagem de valores!
    Adorei o post :) Beijinho

    goldentouch-byandreiaguerreiro.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  10. Achei estas dicas tão valiosas! Tudo o que aqui escreveste eu fui aprendendo desde que entrei na faculdade! De certeza que será útil para os futuros caloirinhos!
    Beijinho*

    ResponderEliminar

Qualquer comentário nocivo, relativamente ao conteúdo do blogue ou à integridade dos meus leitores, será eliminado por mim. No que toca a eventuais perguntas estas serão respondidas aqui. Obrigada :)