All About     Blogosfera     Conversas à mesa     De fones     Faculdade     Opinião      Pé na Estrada     +

Faculdade || Direitos de Personalidade


Não querendo entrar em artigos do nosso Código Civil, nem em leis chatas complementares, queria muito falar-vos de um tema que me é muito querido: Direitos de Personalidade. Acho importante termos uma pequena noção dos direitos que todos nós dispomos. E há imensos que vou aprendendo, mas com uma certa tristeza por serem tão desconhecidos das pessoas! Contudo, estes são especiais. Não só por serem basilares para quem decidir começar a estudar Direito: Estudei-os logo no primeiro semestre do primeiro ano. Como também são nossos por natureza, só porque somos pessoas humanas. Não é tão giro?

Quando ouvi, pela primeira vez, Direitos de Personalidade não fiquei muito esclarecida. Aliás, com toda honestidade, fiquei bastante confusa. Não conseguia compreender como é que a personalidade se encaixava nos nossos direitos. Por outras palavras, não entendia como é que havia tantos direitos face às personalidades existentes no Mundo. Acreditem que aquilo assustou-me um bocadinho (grande)! Mas agora até consigo perceber a mente de uma pobre caloira que, de repente, se vê com palavras estranhas e sem nexo. Não é fácil, podem acreditar: De súbito, temos que lidar com um conjunto de expressões que não estão no nosso vocabulário. E com - muita - sorte não começam a mandar uns Quid Iuris? e outras tantas em latim na primeira aula. Que tamanha nostalgia!

E matando a vossa curiosidade... Eles não são vossos desconhecidos! Tenho quase a certeza que de vez enquanto, mesmo sem saberem, estão a evocá-los: Direito ao nome, direito à imagem, direito à reserva sobre a intimidade da vida privada... Sem dúvida que o último me suscitou mais interesse em estudar, devido à moda dos reality shows. De alguma forma, também me pôs a pensar. Sendo a intimidade da vida privada um direito tão caro, tão único, como é possível renunciá-lo em nome da fama? Foram-nos, por isso, lançados outros desafios, como perceber de que modo a família de um concorrente também vê, indirectamente, esta protecção lesada. Contudo, e como este é um tema tão vasto, fiquem a saber que também estudamos pontos curiosos: Existe tutela para um pseudónimo? (e nós que somos deste mundo da blogosfera); Se ofendermos pessoas já falecidas temos algum tipo de consequência? (às vezes acontece, não é?); O que sucede se abrirmos uma carta confidencial do nosso pai?. Pois, tudo isto está previsto na nossa lei. Confiem em mim, ficamos muito mais conscientes das consequências e dos problemas com esta licenciatura.

Este foi o primeiro post do Sara com R longo, muito longo. E peço-vos desculpa por isso, mas foi tão bom escrevê-lo! Deu-me um gozo enorme e fiquei babadíssima pela forma como o fiz. Mais uma vez, obrigada por estarem desse lado. Muito obrigada!

19 comentários :

  1. Há tantos direitos que desconhecemos ou, então, que nem nos apercebemos que os estamos a evocar.
    Deve ser mesmo interessante estudar os Direitos de Personalidade, compreender todos esses pormenores e a forma como se influenciam. Fiquei bastante curiosa, confesso :)

    ResponderEliminar
  2. Hello...
    Agora deixaste-nos com curiosidade.
    Porque é que não nos explicas agora esses direitos que falaste?
    Beijinho :)

    ResponderEliminar
  3. Fico sempre tão contente com os teus comentários! O teu blog tem-se tornado um dos meus favoritos :)

    ResponderEliminar
  4. Assim à primeira vista, após ler ali no lado na tua descrição: "Estudante de Direito, com a ânsia de querer quebrar regras", é quase como um título do que escreves-te, mas sem dúvida no bom sentido :)

    ResponderEliminar
  5. Também estudei Direitos de Personalidade quando frequentei a FDL, mas desisti do curso, não era algo com que me identificava.
    Mas esta foi das coisas mais interessantes que dei, no pouco tempo que lá estive!
    Beijinhos,
    Red Lips Blog

    ResponderEliminar
  6. Bem, desconhecia esse conceito, sinceramente. É sempre bom aprendermos algo novo! Ou então fico triste por nem sequer saber os meus direitos todos. É uma boa questão essa dos reality Shows. Sempre achei que seria interessante do ponto de vista psicológico, mas para isso teria de ser um reality show que não fosse novela - onde tudo decorresse sem intervenção da produção. Obrigada pela partilha! :)

    ResponderEliminar
  7. Que interessante, falo por mim, mas gostava que escrevesses mais sobre o teu curso, tenho imensa curiosidade :) parece-me uma cadeira bastante interessante

    ResponderEliminar
  8. Achei o post tão interessante que não o considerei nada longo! x

    ResponderEliminar
  9. Parece fantástico. O meu curso é um bocadinho diferente, Psicologia. Mas tenho aprendendo coisas fantásticas. Por exemplo, pessoas com 18,19 20 e poucos : estamos na emergência da adultícia! ahahah
    Beijinhos,
    Sofia

    ResponderEliminar
  10. Apesar de ser mais longo do que aquilo que costumas escrever, acho-o super interessante (logo, não considerei longo)! Vim aqui para aprender alguma coisa, isso é bom, portanto tenho de te agradecer :) Não tinha conhecimento de que este tipo de assuntos também estavam previstos na lei. Tens de continuar a escrever posts deste género, Sara - mesmo. Adoro quando as bloggers deixam um pouco do seu conhecimento nos seus cantinhos porque há coisas que são mesmo úteis para o nosso dia-a-dia!

    ResponderEliminar
  11. Gostei do que li, e principalmente de ver a forma como estavas entusiasmada ao escrever sobre o assunto.
    Cada um de nós tem imensos direitos, assim como deveres que infelizmente não conhecemos, mas que derivamos saber.

    ResponderEliminar
  12. Achei muito interessante o que escreveste, e acho que posts longos às vezes são necessários para expressar a nossa opinião de forma clara. Tornam-se até mais interessantes. Faz mais posts assim :)

    Beijinhos
    miya--world.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  13. Quando li o título do teu post pensei que, de alguma maneira, tivesse algo a ver com Psicologia, fiquei logo entusiasmada! Não foi bem aí que o post chegou mas não me desiludiu. De facto, parece uma Unidade Curricular muito interessante não só para licenciados (sobretudo no teu curso), mas também para qualquer pessoa em geral, pois os temas que abordaste podem facilmente ser abordados por pessoas com outras licenciaturas (ou mesmo sem nenhuma licenciatura!). Gostei muito do post, deixaste transparecer o teu carinho em relação ao tema :)

    Beijinhos,
    http://thelostlouboutin.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  14. Adoro ler-te e adorei descobrir coisinhas novas! Que interessante

    ResponderEliminar
  15. Achei o post bastante interessante :)

    ResponderEliminar
  16. Deixaste-me a pensar em coisas que não me tinham ocorrido. Acho até que podes começar a pensar em falar mais da tua área aqui com esse género de posts! É interessante e informativo :)

    Nomeei-te para uma Tag no meu blog :)
    http://teoriiasdela.blogspot.pt/2016/02/liebester-award.html

    ResponderEliminar
  17. Devias escrever mais vezes sobre estas coisas (:
    E nunca peças desculpa por escrever muito (ou pouco), Sara! Escreve sem restrições (:

    ResponderEliminar
  18. Estou no 1º ano do curso de Direito, e espero muito que dê essa matéria daqui para a frente. Pois, parece ser das poucas coisas que não se tornam aborrecidas! :)
    E, escreve para a frente, que queremos é ler! :D

    ResponderEliminar
  19. Foi um post longo mas que valeu bem a pena! É sempre bom poder saber mais sobre outras áreas! :p Btw, a minha irmã também estudou direito...
    Beijinho*

    ResponderEliminar

Qualquer comentário nocivo, relativamente ao conteúdo do blogue ou à integridade dos meus leitores, será eliminado por mim. No que toca a eventuais perguntas estas serão respondidas aqui. Obrigada :)